Adeus, Capital! Conheça as vantagens de morar no interior de São Paulo. - Blog Imobiliária Aloísio Imoveis - Taubaté/SP
384
post-template-default,single,single-post,postid-384,single-format-standard,bridge-core-1.0.4,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,qode-title-hidden,qode_grid_1300,side_area_uncovered_from_content,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-18.0.8,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_advanced_footer_responsive_1000,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.6.0,vc_responsive

Adeus, Capital! Conheça as vantagens de morar no interior de São Paulo.

Trânsito caótico, números crescentes nos índices de violência, custo de vida cada vez mais caro, ritmo de vida acelerado, qualidade do ar cada vez mais baixa… a lista de motivos que faz com que muitas pessoas sonhem em deixar a região metropolitana de São Paulo cresce a cada dia mais.

 

Caso você tenha se identificado com esse desejo, mas até hoje não tenha o colocado em prática, com certeza vai deixar de apenas sonhar e começar a planejar definitivamente sua mudança.

 

Pois, a lista de vantagens em se viver no interior é igualmente grande e só tende a aumentar com o passar dos anos.

 

E se você nunca nem sequer pensou no assunto, ou ele até não te pareça lá uma ideia muito interessante, talvez mude de opinião ao final dessa leitura.

 

Custo de vida mais baixo:

 

Depois do Rio de Janeiro, São Paulo é a cidade mais cara para se viver no Brasil. O custo de vida elevado, que vai desde o preço dos imóveis e aluguel até o preço dos alimentos no supermercado, não deixa dúvidas que a troca da capital pelo interior resulta em uma economia muito grande aos bolsos daqueles que optam por essa opção.

Um bom exemplo é o preço do metro quadrado que na capital em média é de R$ 7.592, já nas cidades do interior o preço médio é de R$3.378 (usados) e R$ 3.473 (novos).

O que não só se torna uma possibilidade de economia, como também de ganhar dinheiro. Afinal os imóveis são uma forma de investimento seguro e valorizam com o passar do tempo, além da possibilidade de ter um aluguel como fonte de renda.

 

Facilidade de locomoção:

 

Se a cidade é menor os locais são mais próximos, sendo muito mais rápido para chegar de um ponto ao outro. Além disso, tendo menos moradores existem também menos carros e obviamente o tráfego e congestionamentos são bem menores ou até mesmo inexistentes. Só isso já valeria a pena, não é mesmo?

No entanto as cidades pequenas tem ainda outra vantagem, o seu desenvolvimento mais lento e ordenado permitiu com que a rede de trânsito fosse feita de forma planejada e eficiente, o que garante um melhor funcionamento mesmo com o aumento crescente no número de motoristas.

Mesmo que não exista uma rede de trens e metrôs isso sequer é necessário, pois a distância entre os locais não justifica esse tipo de estrutura. Sendo possível se locomover com facilidade por toda a cidade e regiões vizinhas utilizando apenas as opções de transporte público. Que normalmente são mais baratas, mais bem cuidadas e menos lotadas que na capital.

Também os aplicativos de transportes como Uber, por exemplo, já estão disponíveis nas cidades do interior e não só possuem uma ampla oferta de motorista como tem um valor muito mais acessível, pois os trajetos e tempo gasto de viagem são bem menores em comparação com a capital.

 

Mercado em expansão:

 

Se engana quem acredita que existam mais empregos na capital do que no interior, pelo contrário a competitividade em muitos ramos é bem menor. O que facilita não só o reposicionamento no mercado de trabalho, como também abre a possibilidade de explorar um mercado de consumidores em crescente expansão.

Inclusive não é preciso abandonar o seu trabalho na capital, afinal muitas empresas estão adotando cada vez mais o home office como modelo de trabalho. E, além disso, acaba sendo o mesmo tempo de locomoção do interior à capital em comparação com alguns bairros da capital, por conta do trânsito.

 

Índices de violência reduzidos:

 

Embora a cidade de São Paulo não seja a mais violenta do estado, sendo a 24 no Ranking de violência, as cidades que lideram a lista são em sua grande maioria justamente aquelas localizadas na região metropolitana. E a grande maioria das cidades do interior apresentam índices muito menores de violência, desde crimes violentos como homicídio até crimes menores como invasão de domicilio, roubo e furto. Mas não é porque são menores e possuem menos habitantes, e logo possuem menos crimes, na realidade os números levam em consideração a média de número de habitantes por município.

 

Contato com a natureza:

 

Desde a possibilidade de morar numa casa maior com quintal até a proximidade com parques e reservas ambientais, nas cidades do interior existe uma concentração muito maior de arvores e animais. Inclusive, muitas cidades do interior mantêm projetos de preservação e estimulam que moradores auxiliem na manutenção das áreas verdes.

Isso sem falar na proximidade as regiões com grandes áreas verdes, quedas d’água, nascentes e outros atrativos que possibilitam um contato íntimo com a natureza, incentivam o ecoturismo e possibilitam atividades de esporte e lazer ao ar livre de forma cotidiana.

 

Ganho de qualidade de vida:

 

Agora pense em todo tempo que você vai ganhar deixando as horas de congestionamento de lado, na economia financeira com os gastos que podem ser convertidas em bens de consumo antes inacessíveis, na tranquilidade mesmo durante os passeios noturnos com o ganho de segurança, tudo isso e muito mais é no final das contas uma coisa só: ganho de qualidade de vida!

E em uma sociedade cada vez mais ansiosa, estressada, competitiva e sem tempo para nada isso é imensurável e não tem preço. Pois existem danos físicos e mentais, irreversíveis em se levar uma vida a longo prazo onde tudo é prioridade menos a saúde e o bem-estar.


Escolhendo a cidade:

 

Fonte: Câmara Municipal de Taubaté

 

A escolha da cidade é uma decisão muito pessoal e depende das prioridades de cada um. Pois, se de modo geral todos esses itens descritos acima estão presentes na grande maioria das cidades do interior de São Paulo, ainda assim não é indispensável pesquisar as particularidades de cada uma das cidades. Afinal, elas apresentam algumas diferenças desde nível de desenvolvimento até índices de violência.

 

A região do Vale do Paraíba, por exemplo, uma das mais procuradas para a mudança de endereço devido à proximidade com a capital e localização privilegiada próxima a serra da Mantiqueira e Litoral Norte, que tem desde cidades bem pequenas e rurais até polos industriais.

 

Uma boa sugestão é a cidade de Taubaté, que junta o melhor da tradição interiorana com as melhorias da modernidade, sendo considerada a 8ª melhor cidade do Brasil para se viver.

 

Só em comparação ao ano de 2020 a cidade ganhou 9 posições no ranking nacional e na última década melhorou sua posição em 4 áreas e não perdeu posição em nenhuma área: Educação (+8 posições); Saúde (+10 posições); Segurança (+16 posições); e Saneamento e Sustentabilidade (+30 posições).

 

Além disso está localizada a pouco mais de 120 km da cidade de São Paulo (cerca de 1h40 de carro) e tem acesso fácil e rápido as cidades de Ubatuba (96,4 km) e Campos de Jordão (53,2 km).

 

Gostou da sugestão? A Aloísio Imóveis conta com inúmeras opções de imóveis para comprar ou alugar, na cidade de Taubaté e suas cidades vizinhas.

 

Acesse o site e confira, ou fale agora mesmo com um de nossos corretores e confira as melhores opções para você!

Nenhum comentário

Publique um comentário