10 dicas de para decorar o imóvel alugado com a “sua cara” - Blog Imobiliária Aloísio Imoveis - Taubaté/SP
296
post-template-default,single,single-post,postid-296,single-format-standard,bridge-core-1.0.4,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,qode-title-hidden,qode_grid_1300,side_area_uncovered_from_content,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-18.0.8,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,qode_advanced_footer_responsive_1000,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive

10 dicas de para decorar o imóvel alugado com a “sua cara”

Ideias de decoração simples e práticas para transformar a casa ou apartamento alugado com personalidade e estilo

 

Sabe aquela sensação, de chegar pela primeira vez em um lugar e se sentir em casa? Podemos não perceber, mas a decoração está diretamente associada a esse sentimento, de bem-estar e acolhimento. Por isso, é tão desconfortável morar onde a decoração te desagrada ou não combina com você.

Em um imóvel alugado a decoração pode ser desafiadora, já que tem algumas restrições. O inquilino deve devolver o imóvel nas mesmas condições que recebeu, e todas as reformas devem ser aprovadas por escrito, preferencialmente e previamente pelo proprietário.

 

Fonte: Freepik

Fonte: Freepik

 

Além disso, quem aluga muitas vezes tem a sensação de que não vale a pena investir, uma vez que está só de passagem e o imóvel não é seu.

Mas, transformar seu imóvel alugado em um verdadeiro lar pode ser muito simples e gratificante, se você usar algumas dessas dicas:

·       Pinte as paredes:

 

Nada mais frio e impessoal que paredes em branco. Por isso, uma maneira fácil de transmitir personalidade aos cômodos da casa é dando cor a elas. Pode ser apenas em uma delas, ou ainda em partes, as opções variam de acordo com o efeito que você quiser causar na decoração.

 

E por que se restringir as paredes? Portas, janelas e até mesmo o teto podem ser o destaque de cor na sua decoração.

Mas atenção, quanto mais escura for a cor escolhida mais trabalho pode dar na hora de voltar a original.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

 

 

Em contrapartida, se o imóvel já tem paredes coloridas, ou em cores que não te agradam, você pode optar por padronizar as paredes todas de uma cor. O efeito neutro, causado pela cor única, permite que ouse em outros objetos, como vamos ver abaixo:

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

 

 

·       Aplique adesivos:

 

Eles são uma opção incrivelmente versátil para usar na decoração, além de econômicos e muito práticos na instalação e remoção.

Nas paredes, podem ser usados tanto em aplicações simples e pontuais, compondo desenhos, quanto em paredes inteiras imitando azulejos ou texturas.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

 

Os moveis também podem ser adesivados, seja para dar personalidade ao ambiente ou para mudar a cor original, renovando o objeto antigo.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

 

Até o chão e teto podem ser adesivados, complementando assim a decoração e adicionando um toque especial, que antes só seria possível substituindo o forro ou trocando o piso.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

·       Use quadros e posters:

 

Quadros, posters e painéis fotográficos são práticos de instalar, podem ser levados para qualquer lugar posteriormente e transmitem a personalidade do dono. Por isso, verdadeiros aliados na decoração dos mais variados ambientes.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

Pois, se antes eram tradicionalmente usados apenas nos cômodos de uso comum das casas, agora se encontram presentes também nos quartos, escritórios, banheiros e até jardins.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

 

·        Coloque tapetes:

 

O piso que estiver com algum defeito, ou não for bonito, pode ser facilmente “escondido” por um tapete. Além de compor a decoração, causando um efeito de divisão nos ambientes, são confortáveis e excelentes para climas frios.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

 

Caso você costume evita-los por conta da poeira, que causa alergias, existem alternativas de tecido e veludo, muito versáteis e mais práticos para limpeza.

 

·       Escolha bem os móveis:

 

Aqui está um ponto onde realmente vale a pena investir na hora de decorar: os móveis. Levando em consideração que um móvel, de boa qualidade, pode durar anos é importante escolher com sabedoria.

Dê preferência para móveis soltos, eles tendem a se adaptar melhor em ambientes variados. Considere também o tamanho, para que possa caber em futuros imóveis. Escolha aqueles que deem destaquem e valorizem a decoração, transmitindo a sua personalidade.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

 

·       Tenha Plantas:

 

As plantas, quando utilizadas na decoração, transmitem uma sensação de calma e refúgio natural dentro do lar, criando ambientes bonitos e harmoniosos.

Existem diversos tipos de composições possíveis, que contemplam todos os cômodos, de diversos tamanhos.

Mas, é preciso estar atento a adaptação das espécies a cada tipo de clima, ambiente e suas necessidades particulares de cuidado.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

·        Aposte na iluminação indireta:

 

A maioria dos imóveis tem apenas uma iluminação central, e que nem sempre é suficiente. Por isso precisa ser complementada, para que se torne eficiente. Os abajures e luminárias, além de atuarem com essa função, quando escolhidos de maneira criativa dão um efeito profissional e artístico a decoração.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

·        Acrescente espelhos:

Além de dar um toque sofisticado e valorizar a decoração, são excelentes para espaços pequenos. Criam um efeito de profundidade e levam leveza a ambientes escuros, ao refletir a luz.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

Leve em consideração a altura, o ponto focal destacado pelo espelho e, principalmente, seu reflexo. Afinal, é preciso observar o que está do outro lado e será refletido, que deve ser igualmente bonito.

 

·       Aproveite o espaço vertical e horizontalmente:

 

Para espaços pequenos, utilizar as paredes de forma eficiente são uma solução inteligente e ganham espaço. As prateleiras e nichos, além de fáceis de instalar e desinstalar, compõem o ambiente de maneira versátil.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

Outra opção, para ganhar espaço enquanto decora, é usar estantes para dividir ambientes e criar novos cômodos.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

·       Atenção aos detalhes:

 

Pequenas coisas podem fazer toda a diferença, e vão transmitir a mensagem de que você realmente pensou em tudo. Pode ser a pintura dos batentes, nas portas, ou uma decoração criativa e personalizada dos interruptores e tomadas.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

E se principal ideia é deixar o imóvel com a sua cara, porque não adicionar objetos pessoais a decoração? Um souvenir de uma viagem, um brinquedo da infância, uma coleção pessoal e etc. Às vezes um item, que originalmente não tem essa finalidade, vai compor perfeitamente quando incorporados aos demais.

(Fonte: Pinterest)

(Fonte: Pinterest)

 

 

 

 

  • Evite dores de cabeça ao final da locação:

Lembre-se da nossa dica de ouro: o imóvel deve ser devolvido nas mesmas condições ou melhor que quando alugado. Na hora de furar as paredes, lembre-se de que os buracos nas paredes deverão ser devidamente tampados.

A cozinha também deve ser furada com especial cuidado: priorize os furos junto aos rejuntes, pois furos no meio dos azulejos somente podem ser reparados com a troca, e nem sempre é possível achar um azulejo igual para substituição.

Cores fortes e adesivos, devem ser totalmente tampados ou retirados ao final da locação.

Tomando os cuidados necessários, se joga na decoração e “viaje na maionese”! Seu lar merece ter a sua cara e o seu jeitinho, sendo aconchegante para você e toda a sua família.

 

  • Nossa dica final:

Antes de descartar algum projeto, seja por conta do custo ou do trabalho, converse com o proprietário.

Quem sabe, além de obter a aprovação necessária, vocês acabam chegando a um acordo sobre a possibilidade de abater o valor no aluguel, ou dividirem conjuntamente as despesas.  E se não conseguir negociar o investimento, considere ainda a qualidade de vida que vai ter enquanto vive no imóvel e até mesmo a possibilidade da compra no futuro.

 

 

 

 

 

 

 

Nenhum comentário

Publique um comentário